PNCE - Plano Nacional da Cultura Exportadora


Modernização industrial terá créditos de R$ 8,6 bi


Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços
14 março 2018 - 08:45

Por Fábio Pupo e Edna Simão | De Brasília

 

O governo vai lançar hoje um pacote de incentivo à modernização do parque fabril brasileiro e de estímulo à "Indústria 4.0". O programa deve destinar R$ 8,6 bilhões a empresas por meio de linhas de crédito e zerar a alíquota do Imposto de Importação de robôs.

 

Os empréstimos serão concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e pelo Banco da Amazônia (Basa). No caso do BNDES haverá redução do spread de 1,7% para 0,9%.

 

Fontes do governo dizem que a meta do programa é apoiar a implantação e modernização de fábricas, além da produção de máquinas e sistemas de automação, inclusive com uso de inteligência artificial.

 

Os técnicos envolvidos na montagem do programa consideram que a "Indústria 4.0" está promovendo uma nova revolução industrial em escala global e que os incentivos devem ajudar as empresas brasileiras a aproveitar as tecnologias disponíveis.

 

O governo considera que há grande desconhecimento no país sobre os conceitos da Indústria 4.0. Por isso, parte do pacote vai incluir medidas para divulgação aos empresários dos itens do programa, com seminários e workshops. As empresas também poderão usar um portal do governo para medir o grau de maturidade de seu negócio em relação às possibilidades tecnológicas existentes. A meta é que pelo menos 3 mil empresas sejam avaliadas nos próximos dois anos.

 

O pacote ainda prevê a escolha de 20 projetos de ambientes reais para testar soluções potencialmente inovadoras. Outra parte do plano terá o objetivo de aproximar startups e indústrias. Batizado de Startup Indústria 4.0, o item foi incluído com objetivo de destinar R$ 30 milhões até 2019.

Veículo: VALOR ECONÔMICO -SP


Avaliação
0 avaliações

Comentários Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.