PNCE - Plano Nacional da Cultura Exportadora


UE desafia Trump e vai sobretaxar produtos dos EUA a partir de julho


Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços
07 junho 2018 - 09:55

A União Europeia confirmou ontem que vai impor sobretaxas a produtos dos EUA a partir de julho, em retaliação às sobretaxas americanas contra o aço europeu. A medida é um passo a mais rumo a uma guerra comercial entre as duas maiores economias globais, já que os EUA não devem ceder.

A Comissão Europeia, órgão executivo da UE, disse que aplicará sobretaxas a uma lista de bens que inclui de uísque bourbon a produtos agrícolas e barcos, no valor de € 2,8 bilhões. Isso equivale ao valor do aço europeu que está sendo taxado pelos EUA a partir deste mês. As novas tarifas vão de 10% a 25%.

ministro do Comércio do Reino Unido, Liam Fox, disse ontem que é "correto tentar defender nossa indústria interna dos impactos direto e indireto das tarifas americanas". E acrescentou que as medidas da UE são "limitadas e proporcionais" às impostas pelos EUA.

Os bens visados pela UE vêm principalmente de Estados politicamente importantes para o presidente Donald Trump e o seu Partido Republicano. Com isso, os europeus esperam que as empresas afetadas pressionem os políticos.

A UE questiona a sobretaxa imposta pelos EUA ao aço sob o argumento de segurança nacional e rejeitou pedidos americanos de redução voluntária das exportações, o que outros países, como o Brasil, aceitaram. Com a China, os EUA negociam um pacote que inclui mais importação chinesa de produtos americanos.

Com a sobretaxa aos EUA, os europeus ignoram as ameaças de Trump de uma escalada no conflito comercial. O presidente americano ameaçou a UE com mais tarifas caso o bloco retaliasse contra produtos americanos.

O risco crescente de guerra comercial deve dominar a reunião de cúpula do G-7 nesta semana no Canadá. Os EUA adotaram sobretaxas contra os demais seis parceiros do grupo, que reúne as maiores economias desenvolvidas.

Mas há pouca chance de os aliados sensibilizarem Trump sobre os riscos de uma guerra comercial. Ontem, o principal assessor econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, afirmou que os EUA não vão recuar da linha dura adotada no comércio exterior. "Ele [Trump] não vai arredar pé."

Segundo Kudlow, os EUA "não estão engajados numa guerra comercial", mas "há disputas que precisam ser resolvidas". Ele disse que a Organização Mundial do Comércio (OMC) se tornou "completamente ineficaz"para isso e não ditará as políticas dos EUA.

Veículo: VALOR ECONÔMICO -SP

Avaliação
0 avaliações

Comentários Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.