PNCE - Plano Nacional da Cultura Exportadora


Em SP, Marcos Pereira participa de cinco bilaterais em evento de investimentos


Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços
01 junho 2017 - 07:12

 

São Paulo (30 de maio) - O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, participou hoje em São Paulo de cinco agendas no Fórum de Investimentos Brasil 2017. Os compromissos foram com representantes da indústria química, do agronegócio, de energias renováveis e também com o Fórum Econômico Mundial. 

O primeiro encontro foi com Karsten Neuffer, diretor regional para América Latina da Syngenta, empresa suíça, líder global do segmento do agronegócio e com forte atuação no Brasil. A empresa atua em 90 paises, dos quais 40 estão na região. No mundo, emprega quase 28 mil pessoas, sendo quase duas mil no Brasil, onde está presente em sete unidades da federação (DF, SP, CE, GO, MG, MT e PR).

No encontro, Neuffer reforçou que o Brasil é um país prioritário e que a empresa tem um plano de investimentos para os próximos anos. "Todos os projetos da empresa no país vem recebendo investimento desde 2015 e não houve demissão", disse. Ao final do encontro, Marcos Pereira reforçou que a empresa pode continuar a acreditar no Brasil. A mensagem foi repetida ao longo do dia para todos os outros empresários.

No encontro com a Enel Brasil, o ministro e sua equipe se reuniram com Carlos Zorzoli, CEO da empresa. De origem italiana e com sede em Roma (Itália), a Enel atua principalmente no ramo de geração e distribuição de energia elétrica​ e distribuição de gás natural. Zarzoli apresentou os projetos de investimentos da empresa nos próximos anos no país e fez uma explanação sobre a necessidade de benefícios para a importação de placas solares. Na conversa com Marcos Pereira, o CEO reforçou que o Brasil é um dos países mais relevantes para a empresa.

O ministro também se encontrou com Rafael Paniagua, presidente da ABB Brasil, empresa que atua há mais de 100 anos no Brasil. Com sede na Suíça, a empresa atua fortemente no ramo de tecnologia. No Brasil, a empresa tem cinco fábricas, sendo três em São Paulo, uma em Minas Gerais e outra em Santa Catarina.

Um dos temas abordados foi a indústria 4.0. O ministro lembrou que foi criado recentemente um Grupo de Trabalho para cuidar do assunto: o GTI 4.0. A ideia é fazer com que todas as áreas do ministério e de outras pastas do governo tenham acesso ao que está sendo discutido sobre o tema. 

Além do MDIC, o grupo também é integrado pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). Segundo Guto Ferreira, que preside a Agência, serão investidos cerca de R$ 5 milhões para incentivar a construção de laboratórios, voltados para a indústria 4.0, em cinco setores: construção civil, agronegócio, saúde, defesa e automotivo.

Para tratar de assuntos da Bayer, Marcos Pereira e sua equipe se reuniram com o CEO da empresa, Theo van der Loo. Executivos da multinacional e técnicos do MDIC devem avançar no diálogo sobre startups e também sobre comércio exterior. O Grupo Bayer abrange 302 empresas constituídas em 75 países no mundo todo e emprega 102.168 funcionários. A matriz global fica em Leverkusen, na Alemanha.

Fórum Econômico Mundial

Em encontro com a embaixadora Marisol Argueta, diretora do Fórum Econômico Mundial (WEF) para a América Latina, o ministro Marcos Pereira discutiu detalhes da organização do Fórum, que será realizado em São Paulo, em 2018. O evento, considerado uma oportunidade para atração de novos negócios e investimentos para o Brasil, será em março.

Até lá, as equipes do WEF e do MDIC devem trabalhar em agendas conjuntas para que possam ser concluídos, até o evento, acordos de facilitação de comércio e de investimentos envolvendo o Brasil e os países do Mercosul. Outro tema que deve ser alvo da agenda é a indústria 4.0, também apontada como a quarta revolução industrial. "Queremos abrir perspectivas, trazer o futuro para o presente", definiu Marisol. 

Antes disso, a proposta é que o Brasil também marque presença na edição mundial do Fórum Econômico, que ocorre em janeiro em Davos (Suíça), com participação de maior visibilidade que nos anos anteriores. Marcos Pereira destacou que a realização do evento é um compromisso assumido pelo país e que todos os esforços necessários à realização da versão América Latina na capital paulista serão empreendidos. A organização do Fórum envolve também o governo do estado e a prefeitura de São Paulo.

Assessoria de Comunicação Social do MDIC 
(61) 2027-7190 e 2027-7198 
imprensa@mdic.gov.br 

 

 


ACORDOS  
Avaliação
0 avaliações

Comentários Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.