PNCE - Plano Nacional da Cultura Exportadora


Balança comercial não para de bater recorde: até maio, saldo histórico soma US$ 29,03 bilhões


Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços
02 junho 2017 - 07:36

Desde 1989, quando teve início a série histórica nunca a balança comercial brasileira registrou um superávit (exportações maiores que importações) como o saldo de US$ 7,66 bilhões apurado no mês de maio. Esse número expressivo contribuiu de forma decisiva para que a balança registrasse outro recorde histórico ao acumular, nos cinco primeiros meses do ano, um superávit de US$ 29,03 bilhões. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (1º.) pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

De acordo com o MDIC, o valor registrado nas exportações é resultado de dois fatores: quantidade exportada e o preço do produto. O aumento do saldo comercial nos cinco primeiros meses de 2017 está relacionado, principalmente, com o aumento do preço dos produtos. Neste ano, a quantidade de produtos exportados recuou 0,8%, mas o preço dos produtos brasileiros ficou 19,7% maior.

Os dados divulgados pelo MDIC indicam que as exportações somaram US$ 19,79 bilhões em maio e, com isso, tiveram um aumento de 6,5% sobre o mesmo mês de 2016. A média diária de exportações, por sua vez, somou US$ 899 milhões. Os produtos básicos e semimanufaturados registraram aumento de vendas nesta comparação, mas os manufaturados registraram queda.

Por outro lado, os números do MDIC mostram também que as importações continuaram subindo. No mês passado, avançaram 4%, na comparação com maio de 2016, para US$ 12,13 bilhões. A média diária de importações somou US$ 551 milhões em maio.

No mês de maio, foram responsáveis pela alta das importações as compras de combustíveis, bens intermediários e bens de consumo, mas recuaram as importações de bens de capital (máquinas e equipamentos para produção).

No período janeiro/maio de 2017, as exportações somaram US$ 87,93 bilhões, com média diária de US$ 853 milhões (alta de 18,5% sobre o mesmo período do ano passado). As importações, por sua vez, somaram US$ 58,9 bilhões, ou US$ 571 milhões por dia útil, com aumento de 8,4% em relação ao mesmo período de 2016.

Com os números tão positivos do mês de maio e também levando em conta o acumulado nos cinco primeiros meses do ano, o Banco Central e o MDIC seguem revendo para cima suas expectativas relacionadas ao resultado da balança comercial brasileira em 2017. Tanto o BC quanto o MDIC acreditam que o superávit poderá situar-se numa acifra recorde histórica em torno de US$ 55 bilhões.

 (*) Com informações de Agências de Notícias

FONTE: http://www.comexdobrasil.com/balanca-comercial-nao-para-de-bater-recorde-ate-maio-saldo-historico-soma-us-2903-bilhoes/


Avaliação
0 avaliações

Comentários Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.